segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Você já usou um I´D???

Saudações!


       
        Vamos ao nosso objeto de estudo de hoje: Petzl I´D!

       O I`D (sigla de "Industrial Descensor") é um descensor multifuncional da grandiosa marca francesa Petzl. A Petzl foi feliz quando pensou em desenvolver essa bagaça!!! O I`D facilita muitas manobras e usos, tanto em trabalhos em altura quanto na área de resgate e salvamento; tanto é que a maioria das equipes de resgate por cordas ou alpinismo industrial adotaram ele como principal equipamento para descida, subida, sistemas de vantagem mecânica, entre outros, além, é claro, de ser um equipamento com dispositivos de segurança que impedem qualquer uso incorreto.

       Antes de prosseguir, leia atentamente:

       As informações abaixo destinam-se a pessoas que conheçam os riscos envolvidos nas atividades verticais, e possuem treinamento ou conhecimento técnico para tal. As ilustrações foram retiradas do manual original da Petzl e os textos são um resumo pessoal do editor desse blog, portanto LEIA E COMPREENDA O MANUAL ORIGINAL PETZL e consulte outras fontes antes de colocar em prática o que vamos expor aqui.

       O manual original pode ser encontrado em: 


       

       O que é um I´D?
   
   É um freio multifuncional com bloqueio automático e sistema anti-pânico, amplamente utilizado por equipes de alpinismo industrial e resgate técnico, ou ainda trabalhos em altura. Pode ser empregado em descidas e subidas em corda, manobras, descida ou subida de vítima ou socorrista a partir da ancoragem, sistemas de vantagem mecânica, entre outros. Existem dois modelos: o I´D S ("small"), na cor amarela, para uso em cordas de bitola de 10,5 a 11,5mm e o I`D L ("large"), para uso em cordas de 11,5 a 13mm. Chamaremos o "S" de amarelo e o "L" de vermelho para ficar mais didático.


I`D modelo "S" (small=pequeno em inglês)


I`D modelo "L" (large=grande em inglês)

       
       Principais diferenças entre os dois:

       I`D amarelo: desenvolvido para cordas de 10,5 a 11,5mm, sendo utilizado geralmente por equipes de alpinismo industrial e resgate técnico, onde a corda padrão geralmente é de 11mm. Esse modelo possui um pequeno gatilho que permite a abertura da placa móvel sem soltá-lo de seu mosquetão -  o que facilita muito quando precisamos instalar ou retirar a corda para a realização de algumas manobras. A parte mecânica e estrutural dos dois é idêntica. Esse modelo atende entre outras, a norma NFPA 1983 "L" (light use), o que quer dizer que se destina a uso individual, ou seja, uma única pessoa (comentaremos isso mais abaixo).

       I`D vermelho: desenvolvido para cordas de 11,5 a 13mm, sendo utilizado geralmente por equipes de salvamento (bombeiros), pois o padrão de cordas adotado por esses profissionais é de 12,5mm. Nesse modelo não temos o gatilho na placa móvel, portanto para se instalar ou retirar a corda, é necessário soltá-lo de seu mosquetão - o que pode causar uma queda indesejada do equipamento, já que nesse momento o I`D ficará solto nas mãos do usuário. Esse é um dos motivos pelo qual profissionais que necessitam realizar manobras com troca de corda suspensos prefiram o I`D amarelo. A parte interessante é o atendimento a normas - esse modelo atende entre outras, a norma NFPA 1983 "G" (general use), o que quer dizer que podemos utilizá-lo em sistemas de resgate com duas pessoas (comentaremos isso mais abaixo), como descidas de maca, etc.


       Partes de um I´D:

       
        1  = Placa Móvel 
       2  = Base de Atrito
       3  = Eixo de Abertura
       4  = Came
       5  = Mordente anti-erro
       6  = Placa fixa
       7  = Manopla ou Punho
       8  = Botão de Liberação da Came (uso em planos inclinados)
       9  = Gatilho de Segurança (somente para I`D S)
       10=  Orifício para instalação de parafuso (isso mantêm o I`D instalado permanentemente na corda, utilizado em kit´s para uso unicamente em resgates, ficando "bloqueado" para abertura - disponível somente no I`D amarelo).


       Posições da Manopla


       A = Transporte (jamais deixe nessa posição com corda instalada)
       B = Bloqueio (ficar com mãos livres)
       C = Descida
       D = Bloqueio de Pânico (liberação automática do bloqueio da came em caso de descida com velocidade acima de 2 metros por segundo)
       E = Dar Segurança (passagem livre da corda, com bloqueio em caso de queda)


       Instalação da Corda

       Existe somente uma forma de se instalar a corda no I`D, independente de sua aplicação (uso individual, bloco de polias, sistemas de descida de maca, etc.); A única mudança ocorre quando ele é utilizado na ancoragem ou quando o socorrista desce com a vítima, sendo obrigatório o uso de mosquetão auxiliar para melhor controle do atrito. Caso a corda seja instalada errada a mordente efetuará o bloqueio (uso individual) e no caso de uso na ancoragem, o mosquetão auxiliar guiará a corda até a mesma mordente, bloqueando de forma igual, conforme figuras abaixo:
       
       
       I`D utilizado individualmente (preso ao cinto) 


        
                   I´D utilizado na ancoragem com mosquetão auxiliar


 SEMPRE FAÇA O TESTE DE BLOQUEIO ANTES DE UTILIZÁ-LO, CONFORME FIGURAS ABAIXO:

                                                    

       Para realizar esse teste, basta puxar bruscamente o lado da corda que vem da ancoragem (uso individual) ou o lado que vai para a carga (uso na ancoragem); deverá ocorrer o bloqueio da came impedindo qualquer movimento da corda; caso a passagem da corda esteja incorreta, ocorrerá sua movimentação.

  • Descendo com o I`D


       Para realizar a descida, basta colocar a manopla na posição "C", mantendo uma velocidade máxima de 2 metros por segundo; caso contrário, a manopla irá automaticamente para a posição "D", liberando o bloqueio da came (sistema anti-pânico). Para retomar o controle da descida, basta levar a manopla novamente para a posição "C" até ouvir um "click".



       Vamos falar um pouco mais sobre o uso com uma ou duas pessoas: 
citei acima o padrão que a tipificação "L" ou "G" da norma NFPA 1983 menciona. Porém, na realidade, podemos utilizar tanto o I`D amarelo quanto o vermelho para uso individual ou em sistemas de resgate. O que muda é que a referida norma padroniza o uso de corda de 12,5mm para operações de resgate com cargas altas (socorrista e vítima, resgates com maca, etc) e somente o I`D L aceita essa bitola de corda. Equipes de resgate técnico, alpinismo industrial e espeleologia adotam cordas de 10,5-11mm e usam o I`D S para tudo, logrando êxito em suas operações, tanto quanto as equipes que trabalham no padrão NFPA (geralmente corpos de bombeiros). Vale ressaltar que, a própria Petzl menciona nos dois manuais que a aplicação para esse fim possui algumas características próprias para usuários profissionais, identificando de forma indelével - "Expert Use Only".

       Outra dúvida que amedronta profissionais acostumados ao bom e velho freio Oito ou Rack, é a questão das cargas máximas de uso (também mencionadas nos manuais). Por exemplo, descida de 2 pessoas (carga máxima de 150Kg):


       
       Observando a figura podemos constatar: uso obrigatório do mosquetão auxiliar e velocidade máxima de descida de 2 metros por segundo; considerando uma carga máxima de 150 Kg (duas pessoas com peso médio de 75 Kg cada) um único socorrista é capaz de descer a carga com todo controle e segurança; a técnica utilizada é típica de "escola européia", onde apenas uma corda é utilizada; vamos para o próximo exemplo:


     
      
       Na figura acima  temos uma aplicação semelhante a anterior - o que muda é o uso de duas cordas (corda de trabalho e corda de segurança - técnica típica de "escola americana"), dois homens operando o I`D e a realização de um nó UIAA (também chamado de Nó Dinâmico) para o aumento do atrito e maior controle da descida, pois a carga possui peso bem maior - quase o dobro se comparado com a figura anterior; do contrário ficaria difícil apenas um homem efetuar a descida de forma controlada e segura, sem ficar dando os "solavancos" que o I`D costuma fazer quando temos uma carga muito pesada sem o uso do nó UIAA no mosquetão auxiliar. Dessa forma é obrigatório o I`D amarelo utilizar cordas com bitola mínima de 11,5mm e o I`D vermelho com 12,5mm. Observe que esse é um uso excepcional, que exige conhecimento técnico avançado para tal.



       Outras possíveis aplicações para o I`D:

  •       Sistemas de vantagem mecânica (substituindo uma polia e dois cordeletes)... 

       ...para mudança de descida/subida ou vice-versa, bastando apenas acrescentar um rescucender, um mosquetão e uma polia (Sistema 3:1 ou Sistema em "Z")...


       ...montagem de bloco de polias para acesso/resgate em espaços confinados...



       ...bloco de polias para resgate de trabalhador suspenso em andaime ou estrutura metálica;



  •    Ascensão (em conjunto com um ascensor de punho, substituindo um bloqueador de peito, como o Croll)...
      
        ...para situações ocasionais, pois a técnica "Frog" (ascensor de punho e bloqueador de peito) é muito mais eficiente se comparado com o I`D (distância de subida acima de 5 metros), porém se a distância de subida for curta ( menos que 5 metros ) vale a pena, pois a manobra fica bem mais fácil.


  • Planos inclinados (finalmente vamos usar o botão da manopla!)

       
       Em desníveis ( ângulo aproximado de 30° a 45°), onde se permanece em contato com o solo, porém com necessidade de deslocamento, basta acionar o botão da manopla ( a mesma deve estar na posição "C" ou "E"), que a passagem da corda ocorrerá de forma livre; caso a mão de comando solte o botão ou a manopla, a came efetua imediatamente o bloqueio da corda, evitando quedas e acidentes.




       Eis aí algumas das possíveis utilizações do I`D. Lembramos que é muito importante consultar o manual do fabricante e obter treinamento e conhecimento necessário para que o uso não só do I`D mas de todo equipamento dentro do universo da verticalidade ocorra de forma consciente e segura. Treine e leia sempre!



Namastê!       _/\_


       















Nenhum comentário:

Postar um comentário